terça-feira, 22 de maio de 2012

Absalão e Davi: A distância alimentou o ódio

Ponte na China ( inaugurada recentemente)




" Disse o rei: Torne para a sua casa e não veja a minha face. Tornou, pois, Absalão para sua 
casa e não viu a face do rei. " ¹


O ódio tomou conta de Absalão, quando soube  que Amnom havia violentado sexualmente a sua irmã Tamar.
A Bíblia diz que ele esperou por uma oportunidade para acabar com a vida do meio-irmão. Em 2 Samuel 13.23 diz que dois anos depois ele alcançou o seu objetivo.

Sabemos que tudo o que sobreveio ao rei  Davi foi por consequência do seu  pecado com Bate-Seba. Mas será que ele não podia fazer alguma coisa para evitar certos acontecimentos?

Amnom fez algo terrível: estuprou a sua meia-irmã. Davi falhou porque não puniu Amnom.  Havia punição na lei de Moisés sobre estupro e incesto e o rei não usou a lei. Absalão resolveu fazer justiça com as próprias mãos. Mas ele esperou dois anos para se vingar.
Após o assassinato de Amnom, Absalão fugiu. Davi mandou perseguí-lo, mas foi em vão. Absalão ficou três anos  foragido.


Joabe, ao perceber que a fúria de Davi contra Absalão já havia apaziguado, resolveu intervir. Conseguiu trazer Absalão para Jerusalém, mas o rei não quis reencontrar-se com o filho.

Preste atenção: " Tendo ficado Absalão dois anos em Jerusalém e sem ver a face do rei..." ²

Absalão esteve dois anos em Jerusalém e não viu seu pai. Estavam próximos fisicamente, mas distantes emocionalmente. Era só o rei Davi mandar chamá-lo. Bastava uma palavra.  Mas passaram dois anos e nada.
Dá para imaginar o que se passava na cabeça de Absalão?

A distância alimentou o ódio. Pai e filho estavam completamente afastados um do outro.  
A distância física não era problema. O filho estava ali. Bastava uma ordem do rei, mas infelizmente essa ordem não veio. 

Após dois anos, Absalão resolveu tomar a iniciativa. Chamou a atenção de Joabe e só então conseguiu ver a face do rei.
Preste atenção às palavras de um filho magoado: " Para que vim de Gesur? Melhor me fora estar ainda lá. Agora, pois, quero ver a face do rei; se há em mim alguma culpa, que me mate". ³



 

O rei concordou em ver seu filho, mas já era tarde demais. A Bíblia diz que o rei beijou a Absalão e em seguida nós lemos sobre a rebelião dele.  Tente imaginar aquele reencontro. 
Filho e  pai... pai e filho ali juntos. Juntos?  Estavam fisicamente juntos, mas havia uma distância intransponível. Não havia uma ponte. Havia um abismo. O ódio tomou conta do coração do filho. E o pai? Davi não recebeu seu filho com o coração aberto. Ah, se ele tivesse construído uma ponte! A ponte do amor e do perdão!
Se você ler com atenção verá que Joabe foi uma ponte para Davi e Absalão, mas os dois (pai e filho) não passaram completamente pela ponte.
Se Davi tivesse recebido seu filho com amor, teríamos uma história bem diferente!
Que pena!

Faça uma rápida análise em sua vida. Existe alguém que está distante de você?  
Você pode morar na mesma casa que alguém e ao mesmo tempo estar totalmente distante.
Distante do seu coração.

Resolva isso. Não deixe que a amargura cresça. 
Perdoe e seja perdoado. 
Muitas vezes não são as palavras ditas que machucam  e sim  as que nunca foram faladas. 
Pense nisso...

Pontes servem para quê?
Para juntar, unir...
Seja uma ponte.
Talvez alguém esteja precisando que você seja uma ponte entre ela e a outra pessoa magoada. 
Seja sempre uma ponte!
E se você precisar passar pela ponte do perdão... passe por ela com confiança!
Passe com o coração sincero, mas não demore!



¹ 2 Samuel 14.24
² 2 Samuel 14.28
³ 2 Samuel 14.32





2 comentários:

  1. Olá,
    Parabéns pelo blog! Estou seguindo.
    Segue lá também..

    http://www.estanteseletiva.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Wanessa! Agradeço a visita.
    O Estante Seletiva é bem interessante.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...